Vacina contra o coronavírus: Japão começará a vacinação mediante reserva

Segundo o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, o Japão começará a realizar vacinações contra o coronavírus em instalações preparadas pelos municípios através de um sistema de reservas.

O plano já recebeu aprovação do painel de especialistas e o sistema de reservas será gerenciado pelos municípios do Japão. O Ministério da Saúde planeja garantir cerca de 10.500 freezers para armazenar as vacinas, e depois distribuí-las em todo o país.

O Japão fez um acordo com a Pfizer, Moderna e a britânica AstraZeneca Plc para receber uma quantidade suficiente de doses das vacinas para toda a população e um pouco mais, reservando cerca de 671,4 bilhões de ienes para tal fim.

A vacinação em massa contra o coronavírus pode começar já em março no Japão”.

Crédito: Getty Images

Como o programa do governo de vacinação em massa tem o potencial para acontecer no início de março, o Ministério solicitará que os municípios já comecem a preparar os locais necessários e os sistemas de reservas.

Onde as pessoas serão vacinadas?

De acordo com o Ministério da Saúde, as vacinações serão realizadas em instalações médicas, postos de saúde públicos, ginásios, locais de eventos e centros comerciais.

O Ministério também reforça que as pessoas que irão receber a vacina, deverão fazer a reserva antecipadamente com as autoridades das cidades em que possuem o registro de residentes, mas ainda não deu detalhes de como funcionará esse sistema.

O Japão tem freezers suficientes para armazenar as vacinas?

As vacinas contra o coronavírus precisam ser armazenadas em baixas temperaturas, dessa forma, o Ministério da Saúde irá garantir aproximadamente 3.000 freezers capazes de armazenar ítens à temperaturas de -75 C°, e cerca de 7.500 freezers com capacidade de armazenar ítens até -20 C°, além disso, gelos e caixas térmicas também serão garantidas para os centros de vacinação.

Os governos locais ainda deverão discutir se devem determinar uma data e um horário da vacinação para os residentes de cada região a fim de evitar a superlotação.

Mesmo após a vacinação, as pessoas ainda deverão continuar usando máscaras e tomando todos os cuidados necessários, uma vez que o efeito da vacina pode não ser imediato. Tanto as máscaras quanto o distanciamento social, ainda serão recomendados pelas autoridades de saúde.

#coronavírus


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.