Violência doméstica no Japão aumenta pelo 16º ano consecutivo (análise de dados)

A polícia japonesa revelou nessa quinta-feira (5) que houve um aumento pelo 16º ano consecutivo no número de casos de violência doméstica no país.

Em 2018, foram feitas 77.482 denúncias na polícia de violência doméstica, e desses, 9.088 casos foram investigados. Em 2019, foram feitas 82.207 denúncias, sendo 9.161 investigados. O número de casos investigados representa 11% do total de denúncia em ambos os anos.

Dentre as denúncias de 2019, 78% das vítimas eram mulheres enquanto os agressores eram homens. Em 2018, o índice não teve muita mudança, sendo 80% das vítimas mulheres e tendo homens como agressores.

O número de vítimas do sexo masculino aumentou nesse último senso. Em 2019, foram 17.815 casos reportados por homens (cerca de 21% do total de denúncias) , enquanto em 2018 foram 15.964 casos (cerca de 20% do total).

O número de casos de “stalking” – perseguições – caiu. Em 2019 foram 20.912 casos denunciados sendo 2.355 investigados, enquanto em 2018 foram 21.556 denúncias com 2.464 investigações. A Agência Nacional de Polícia do Japão (NPA) disse que essa queda pode ser atribuída a regulamentos mais rígidos e um maior senso entre as pessoas à obedecê-los. A emissão de ordens de restrição em casos de perseguição teve seu recorde: foram 1.375 nesse último ano.

A NPA também declarou que jovens estão sendo cada vez mais vítimas de “vingança utilizando conteúdo pornográfico”. Foram feitas 1.479 denúncias (132 a mais que no ano de 2018), sendo que 261 casos foram investigados. Dentre as vítimas, onde sua maioria eram mulheres, 637 estavam na casa dos 20 anos e 376 eram mais jovens.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.