Vovó de 86 anos doa 100 milhões de ienes para ajudar na restauração do Castelo de Kumamoto

Uma senhora de 86 anos doou cerca de ¥ 100 milhões de ienes (mais ou menos R$ 5.438.875 reais) para a cidade de Kumamoto com a intenção de ajudar na restauração do Castelo de Kumamoto, que foi danificado por dois fortes terremotos em abril de 2016.

Atsuko Asano, realizou a doação no dia 2 de novembro, através de um sistema municipal para que os residentes se tornem “proprietários de castelos”.

“Meu coração doeu quando vi os danos causados ao Castelo de Kumamoto. Espero que minha doação seja utilizada para a recuperação do castelo”– comentou Asano.

Asano se mudou para Kumamoto no final do ano passado, e decidiu fazer a doação usando os fundos que herdou de seus parentes. “Não ganhei esse dinheiro com meu próprio trabalho”– comentou.

-Castelo de Kumamoto 

 

Crédito: iStock Photo

O Castelo de Kumamoto é considerado um dos três principais castelos do Japão, juntamente com os castelos de Himeji e Matsumoto. Os primeiros registros do Castelo de Kumamoto, datam de 1467. No período de 1601 a 1607, o castelo foi expandido e transformou-se em um complexo com 49 torres.

-Terremoto de Kumamoto

Crédito: The Mainichi

Nos dias 14 e 15 de abril de 2016, dois terremotos de magnitude 6.2 e 7.3 (respectivamente)atingiram a província de Kumamoto, danificando boa parte do Castelo. Muitas telhas caíram, vários muros foram danificados, e cerca de 10% das paredes desmoronaram.

Estima-se que a restauração completa do Castelo demorará décadas para ser concluída, e poderá custar dezenas de bilhões de ienes, uma vez que os danos causados pelos terremotos desfizeram o equivalente à 60 anos de trabalho das restaurações anteriores.

De acordo com o Escritório Geral do Castelo de Kumamoto, a cidade já recebeu um total de cerca de ¥ 2,2 bilhões de ienes em doações feitas por mais de 100 mil empresas e indivíduos  através do sistema de “proprietário do castelo”. O dinheiro doado pela senhora também será utilizado para a restauração que deverá ser concluída no ano fiscal de 2037.

O que vocês acharam da iniciativa?

#curiosidades


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.