Wuhan testa 10 milhões de pessoas e encontra pouquíssimos infectados

A cidade chinesa de Wuhan, onde o coronavírus foi detectado pela primeira vez no final do ano passado, testou quase 10 milhões de pessoas em uma campanha sem precedentes de 19 dias para verificar infecções na cidade inteira.

De todos os testes realizados, foram identificados apenas 300 casos positivos, todos assintomáticos. Além disso, das 1.174 pessoas próximas das 300 infectadas, nenhuma apresentou estar com o coronavírus, sugerindo que as pessoas positivas não espalharam facilmente o vírus para outras pessoas.

Esse é um desenvolvimento potencialmente encorajador, devido à preocupação generalizada de que pessoas infectadas sem sintomas possam ser disseminadoras silenciosas da doença.

Isso não apenas faz o povo de Wuhan se sentir à vontade, mas também aumenta a confiança das pessoas em toda a China“, disse Feng Zijian, vice-diretor do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, à emissora estatal CCTV.

Wuhan foi de longe a cidade mais atingida da China, sendo responsável por mais de 80% das mortes do país, segundo dados do governo.

Um funcionário da cidade anunciou na terça-feira (2) que a cidade completou 9,9 milhões de testes entre o período de 14 de maio a 1º de junho. Se os testes feitos antes desse período forem incluídos, praticamente todo mundo acima de 5 anos de idade na cidade de 11 milhões de pessoas foi testado, disse Li Lanjuan, membro de uma equipe de especialistas da Comissão Nacional de Saúde.

A cidade de Wuhan está segura“, disse em entrevista coletiva com autoridades da cidade.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.