‘Casas fantasmas’ assombram um Japão que envelhece rapidamente

2020.07.20

A grande realidade é que muitos jovens japoneses herdeiros não querem as casas deixadas pelos pais e simplesmente as abandonam. Mas por qual motivo fazem isso?

'Casas fantasmas' assombram um Japão que envelhece rapidamente

Quem mora no Japão está mais acostumado a ver casas abandonadas e esquecidas- as famosas ”casas fantasmas”.

'Casas fantasmas' assombram um Japão que envelhece rapidamente

São ”casas fantasmas”, mas não significa que são casas mal-assombradas ou precisam de um exorcismo para poderem morar nelas (risos). Conhecida entre os japoneses como akiya, são casas antigas que foram abandonadas, mas a cidade não pode se livrar por meio de demolição, ou repassa-las para quem tem interesse.

Em lugares mais remotos do Japão, se tornou algo normal de se acontecer, e o motivo seria que os jovens estão deixando de residir nas casas dos pais para irem morar nas cidades grandes, atrás de novas oportunidades. Eles deixam as casas de seus pais abandonadas, para irem morar em ”kitnets” minúsculas.

A medida que os moradores dessa casa envelhecem e morrem, automaticamente a propriedade passa para os seus filhos. Daqui em diante você irá entender o que realmente acontece.

Os gastos com a propriedade

Ao receber a casa que pertenciam aos seus pais, os gastos da propriedade automaticamente vão para os herdeiros, que muita das vezes não moram perto e não tem pretensão nenhuma em retornar. Se você pensou ”Por que não vendem?”, aí está o problema: ninguém quer comprar justamente por ser um imóvel super desvalorizado e sem planejamento de valorização.

O exemplo acima é o mais plausível, mas… e quando não encontram os herdeiros ou não há herdeiros? As casas ficam abandonadas e ninguém pode fazer nada com a propriedade.

Para vocês terem uma ideia da quantidade de ”casas fantasmas” pelo Japão, a cada 100 casas, 14 estão abandonadas, diz as estatísticas do governo em 2018. Conforme o tempo passa, mais difícil fica para os governos locais lidarem com essas propriedades.

Diferente de outros países, a lei japonesa não dá permissão aos municípios um rápido direito sobre a propriedade, pois eles precisam localizar os herdeiros e tentar uma negociação. Outra questão é que quando a lei autoriza a demolição das casas, os municípios normalmente se recusam a pagar o custo pelo serviço e custos associados…

VÍDEO

Benefícios de comprar uma casa abandonada

Na cidade de Toyoshima-ku, em Tóquio, o governo local concede 200.000 ienes (10 mil reais) de subsídio pela compra. Já a prefeitura de Hyogo, proporciona metade do custo da reforma básica para o comprador. Essas vantagens que são oferecidas para o próximo morador é para que eles fiquem um determinado período vivendo nessas casas, e caso goste, continuem com elas.

Aos arredores de Tóquio, existem propriedades de 550.000 ienes (29 mil reais), valor de um carro usado no Japão.

Na prefeitura de Gifu, as autoridades locais negociam doação de ”casas fantasmas” para o municípios, para ser oferecidos para os empregadores locais, e tem atraído moradores mais jovens por esse motivo.

Hideo Katagata, era um comprador que estava disposto a pagar qualquer custo para se mudar, e foi aí que viu a oportunidade de comprar uma ”casa fantasma”. Ele comprou uma casa em uma área remota de província de Miyagi e confessou que teve muitos problemas com ela, mas isso não fez o desistir.

Os problemas que ele enfrentou foi com a reforma, pois a casa estava com sérios problemas nas vigas, e nas colunas de madeira. Fora isso, frequentemente apareciam centopeias e insetos.

Mas ele deixa em seu depoimento o motivo para continuar a morar em uma casa fantasma: “É o desejo de ter uma casa de acordo com o seu gosto por um valor relativamente baixo”.

VÍDEO


'Casas fantasmas' assombram um Japão que envelhece rapidamente