O que fazer com aquela criança que tem medo de insetos e outros animais? | Patrícia Garcia

2021.08.31

O Japão é um país peculiar quando nos referimos, principalmente a insetos. Há algumas espécies que não são tão comuns no Brasil. A forma como os japoneses lidam com esses animais chama a atenção dos brasileiros. Já nos primeiros anos da vida escolar japonesa, as crianças passam a ter contato bem próximo com insetos e outros animais, seja com besouros, girinos, sapos, lagartas, cigarras, libélulas, criaturinhas marítimas ou outros animais. Elas manipulam, alimentam e cuidam desses bichinhos, desenvolvendo atenção, cuidados e até vínculo. Nesses momentos são trabalhados várias competências, como responsabilidade, cuidado com o meio ambiente, respeito, coragem, e a superação do medo.

Para as famílias brasileiras, às vezes soa muito estranho quando a criança chega com um besouro em casa para cuidar. É normal, os familiares demonstrarem medo, receio e nojo diante daquele animalzinho. Provavelmente, na sua jornada de vida você teve alguma experiência negativa com um inseto ou animal. Pode ter sido desde uma mordida de um cachorro a um simples susto com uma barata. Você se recorda de alguma experiência negativa?

O que fazer com aquela criança que tem medo de insetos e outros animais? | Patrícia Garcia

O medo de insetos e animais é comum nas crianças, mas também é nessa fase da vida que observamos a importância de ajudar os pequenos a superarem os receios, visto que este ensinamento levará a competências para lidar com preocupações e medos no futuro.

O primeiro passo é usar a empatia e entender as razões pelas quais as crianças apresentam medo ou receio, o que pode ter acontecido: um susto, uma mordida, uma história que a criança ouviu sobre o animal, uma recomendação que é um bicho perigoso, até o medo de algum dos pais, familiares ou amigos.

A partir disso deve-se validar o sentimento da criança. Palavras como “Eu sei que um cachorro pode ser assustador pelo seu tamanho ou bravura. Vamos observá-lo e entender se ele é bonzinho. Veja ele está abanando o rabo. Você sabia que isso demonstra a alegria dele? Você gostaria de chegar mais próximo? Vou com você! Eu vou fazer um carinho nele bem devagarinho. Você gostaria de tentar? Se formos cuidadosos com ele, não há porque ele fazer algo.”

Essas são algumas perguntas e frases que você pode utilizar e adaptar na conversa com seu filho gerando conhecimento, reflexão e orientação sobre como lidar com o animal em questão. A superação vem através de etapas e respeitar cada momento é importante, bem como demonstrar alegria e comemorar as pequenas superações. Como, por exemplo, a criança que antes fugia de um sapo e agora consegue observá-lo.

O que fazer com aquela criança que tem medo de insetos e outros animais? | Patrícia Garcia
Pensando em casos de pais com medo extremo de determinados animais, gerando até fobias, deixe que a outra parte (mãe ou pai) lide com esse assunto. No programa de “Mentoria aos Pais do Chōchō”, tivemos um caso de uma mãe com uma grande aversão a insetos, e os filhos, frequentando a escola japonesa, apresentavam muita dificuldade de lidar com as atividades que envolviam insetos, tinham muito medo e chegaram a pedir para não ir à escola.

Após identificarmos a origem desse medo nas crianças, sugerimos que o pai lida-se com essa demanda, algumas semanas depois as crianças evoluíram superando o medo e estimulando a mãe a seguir esse caminho. Para trabalhar a superação do medo é preciso empatia, informação, respeito, tempo, desafios, e um pouco de ludicidade para tornar mais leve esse processo.

E sim, os pais devem orientar seus filhos quanto às categorias de insetos (cores, formas…) perigosos ou venenosos. Além disso, como lidar com cães estranhos, abordando-os com respeito e cuidado. Em muitos casos, é preferível acompanhar as crianças nessas abordagens.

Se você também passa por esse desafio e quer saber mais sobre como a “Mentoria para Pais do Chōchō” pode ajudar você, acesse nossas redes sociais e nos conte mais sobre seu caso.

Se precisar de ajuda neste processo, conte com o Chōchō.

Acesse nossas redes sociais para informações:

Site

Facebook

Instagram

Youtube

Leia também:

Você sabe me dizer no que seus filhos são bons? | Patrícia Garcia

“Meu filho é preguiçoso!” Você tem certeza? | Patrícia Garcia

Motive seus filhos na vida e nos estudos (da maneira certa!) | Patrícia Garcia

O que fazer com aquela criança que tem medo de insetos e outros animais? | Patrícia Garcia