Uma história que não te contaram: como os “Danchis” ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

2021.11.08

O Japão pré-guerra não estava acostumado com moradias de vários andares e em massa; a maioria da população vivia em casas comuns ou geminadas. Já haviam prédios de quatro andares construídos em Tóquio na década de 1920, porém era algo provisório, pois não sabiam como a sociedade japonesa iria reagir com o novo estilo de moradia.

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Credito: https://www.koho.metro.tokyo.lg.jp/

Em agosto de 1945, cerca de 19% de todos os prédios residenciais no Japão foram destruídos por bombardeios aéreos – na realidade, 44%, se apenas as áreas urbanas fossem consideradas. Ao invés de reconstruírem um estoque de moradias, o governo japonês optou por recuperar a economia, e investiu em indústrias pesadas que prometiam o retorno de capital de uma forma mais rápida. Então, as pessoas migraram para as grandes cidades em busca de trabalho, e os preços dos terrenos dispararam- a expansão urbana tornou-se um problema em Tóquio e Osaka.

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Credito: https://news.yahoo.co.jp/

Na década de 1950, ao ver o rápido crescimento populacional, o governo não teve outra escolha a não ser reagir. A Japan Housing Corporation fundada em 1955, tinha a tarefa principal de criar uma nova tipologia de habitação em massa para acomodar famílias de classe média. Após vários anos de pesquisa rigorosa, a JHC começou a construir complexos ”danchi” (団地 – conjunto habitacional) em todo o país.

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Credito: https://suumo.jp/

Qual era o objetivo do Japão em construir os ”danchis”?

”Danchi” tinha como objetivo modernizar o Japão, a fim de superar seu passado e a vergonhosa derrota militar, e colocá-lo no mesmo nível dos países desenvolvidos do ocidente. Naquela época as ideias socialistas eram muito populares entre os intelectuais japoneses, e foi nesse pensamento que o arquiteto Kisho Kurokawa visitou a União Soviética, na esperança de realizar suas utópicas megaestruturas metabólicas. Os funcionários da JHC também foram para Moscou na década de 1950 em busca de inspiração arquitetônica.

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Credito: https://en.wikipedia.org/wiki/Kisho_Kurokawa

Os japoneses ficaram impressionados com os métodos de construções de baixo custo e a eficiência dos planos khrushchevka soviéticos, e trouxeram para casa alguns desenhos técnicos para estudos mais detalhados. Não surpreendentemente, os primeiros ”danchis” se parecem muito com seus protótipos soviéticos por fora, mas por dentro você encontrará uma reinterpretação inesperada da unidade habitacional minimalista modernista, inspirada no padrão japonês.

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Crédito: https://www.rbth.com/longreads/khrushchyovki/

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Crédito: https://www.bloomberg.com/news/articles/2017-03-08/the-disappearing-mass-housing-of-the-soviet-union

Como é dentro de um apartamento de “danchi”?

A maioria dos ”danchis” da década de 1960, medem um total de 41 metros quadrados e consistem em uma pequena entrada para deixar os calçados, três salas de tatame multifuncionais divididas por divisórias e uma área de jantar-cozinha (popularmente apelidada de “DK”) com acesso direto a um banheiro pequeno. O DK se tornou o principal motor da modernização doméstica no Japão, reunindo familiares para as refeições. Banheiros individuais e portas de entrada de metal foram inovações que foram muito bem-vindas por jovens que ansiavam por mais privacidade, o que dificilmente era possível em casas tradicionais japonesas.

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Credito: https://suumo.jp/

Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época

Credito: https://www.homes.co.jp/

Embora os apartamentos nos primeiros complexos ”danchi” fossem consideravelmente menores do que um apartamento/casa convencional da época e geralmente afastados dos centros da cidade, haviam muitas pessoas dispostas a alugar as unidades nas “casas do futuro”, a procura era tanta que a JHC precisou escolher os moradores por meio de sorteios, e mesmo assim a concorrência era tão grande que alguns ”danchis”, a chance de ganhar era de 1 em 25.000.

Por que os ”danchis” perderam sua popularidade e muitos não querem morar em um?

Milhares de projetos semelhantes foram construídos em todo o Japão nas décadas de 1960 e 1970 para resolver a crise imobiliária que ocorreu após a Segunda Guerra Mundial. No início, os apartamentos dos ”danchis” foram considerados ambientes de vida altamente desejáveis. Mas agora, semelhantes aos seus protótipos ocidentais, eles são uma fonte de vários problemas sociais, e uma “dor de cabeça” para a prefeitura.

Em 1970, o governo japonês declarou oficialmente que a crise imobiliária estava resolvida e o entusiasmo dos ”danchis” estava desaparecendo gradualmente. Muitos residentes de ”danchis”, tendo economizado dinheiro suficiente, começaram a se mudar para suas próprias casas. A rápida mudança de gostos da sociedade consumista da década de 1980 não aprovava mais os planos de unidade ”danchi” mais antiga, e na década de 2000 os danchis em bairros com menos relevância começaram a ser demolidos.

Se hoje você perguntar para algumas pessoas (até mesmo para os estrangeiros) o que é ”danchi”, irão contar bastante histórias e muitas delas não tão agradáveis, você também ouvirá alguns dizerem que ”é um conjunto habitacional com prédios super antigos para famílias com baixa renda”, ”são habitados por idosos, famílias monoparentais, e imigrantes de outros países asiáticos e latinos”, ou ”representantes de classes sociais tradicionalmente excluídas no Japão: trabalhadores aposentados da indústria, devedores, e por pessoas que não mantêm um emprego constante”, entre outros…

Por fim,  uma coisa que é muito importante deixar frisado, independente se é um local bom ou ruim para se viver hoje em dia, tem ajudado e ajuda muitos brasileiros a começarem a vida de prosperidade no Japão. Muitos tiveram experiências ”ruins”, porém outros tiveram uma bela história para contar de tudo que vivenciaram dentro dos ”danchis”.

Vídeo de 1964 sobre os ”Danchis”

Vídeo atual sobre os estrangeiros que moram em um Danchi (Homi Danchi)

Credito: suumo.jp (capa da matéria)


Uma história que não te contaram: como os "Danchis" ajudaram a reconstruir o Japão na sua pior época