SAKUSHIMA: EXPLORANDO A ILHA DA ARTE EM AICHI

Fala pessoal do Dia a Dia, desta vez fomos conhecer a ilha de Sakushima, também conhecida como a Ilha da Arte ou dos Ventos. Na ilha de Sakushima, você pode desfrutar de uma natureza rica e muitas obras de arte!

O Japão é formado por muitas ilhas, há cerca de 7.000 delas espalhadas por todo o país, sendo que 430 delas são habitadas.

A ilha de Sakushima, que fica localizada na Baía de Mikawa, junto com as ilhas Himakajima e Shinojima forma o arquipélago de Aichi. Existem cerca de 300 habitantes que vivem em duas pequenas aldeias do lado oeste e leste da ilha.

Crédito: Yuji Julian/ Dia a Dia

Contrastando com a agitação das grandes cidades, Sakushima nos oferece uma experiência incrível!

Não há sinais de trânsito, postos de gasolina ou lojas de conveniência, tudo é trazido de balsa do continente.

Chegando na ilha

Crédito: Giovanna Naka/ Dia a Dia

Leva cerca de 20 minutos de balsa para atravessar o mar e chegar à ilha de Sakushima. A tarifa da balsa é de 1.660 ienes para uma viagem de ida e volta. E o barquinho opera 7 vezes por dia tanto na ida quanto na volta.

É possível escolher parar em dois pontos na ilha: a parte leste e oeste. A distância entre o Porto Higashi (leste) e o Porto Nishi (oeste) é de cerca de 2,5 km. Não é muito longe para caminhar, mas se você quiser explorar a ilha livremente, recomendamos alugar uma bicicleta.

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia
Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Há lojas de aluguel de bicicletas perto dos portos leste e oeste, então, quando chegamos, a primeira coisa que fizemos foi alugar as bicicletas.

Descemos no lado oeste da ilha e fomos à loja Rentaru Airando! O dono foi bem simpático, pagamos 800 ienes para usar as bicicletas por 3 horas e fomos explorar a ilha.

Uma galeria de arte ao ar livre

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

A ilha de Sakushima tem cerca de 15.000 anos de história e várias cerâmicas do período pré-histórico do Japão (período Jomon e Yayoi) foram descobertas nessa ilha.

Durante o período Edo, Sakushima foi muito próspera pela influência da indústria naval. Vários pequenos templos e santuários locais foram construídos nesta época também.

Nos anos 2000, eles começaram o projeto ArtPlan21 para atrair visitantes para a ilha. Atualmente, são cerca de 22 obras de esculturas e arquitetura moderna expostas ao redor da ilha. Vale destacar as 3 mais famosas: Ohirune House, East House e Kamome Chushajo.

Como aproveitar Sakushima?

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

O verdadeiro prazer de passear em Sakushima é definitivamente visitar a arte espalhada por toda a ilha. Esses são os pontos que nossa equipe recomenda visitar:

Ooba Tei

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Logo que pegamos as bicicletas, passamos por várias ruas estreitas e chegamos nesta casa. Esta tradicional casa japonesa chamada Obatei tem mais de 100 anos e foi reformada 6 vezes usando métodos tradicionais de reboco japonês.

No interior existe um chão de terra batida “doma” com um “kudo” um fogão de cozinha tradicional. Nos quartos há móveis antigos e como a estrutura dos quartos ainda é a mesma de muitos anos atrás, você pode ver como os ilhéus viviam há 100 anos.

Os quartos acenderão automaticamente, então, por favor, deixe as luzes acesas quando sair. Você precisa se inscrever no Benten Salon para poder entrar na casa e as visitas internas são até as 16h30.

As casas de paredes pretas

Crédito: Yuji Julian/ Dia a Dia

A medida que fomos pedalando pela ilha, reparamos que muitas casas são de paredes pretas. Essas casas tradicionais são chamadas de “kurokabe” porque suas paredes foram pintadas com alcatrão de carvão para proteger a madeira da brisa salgada do mar.

As casas são construídas próximas umas das outras, com muitas ruas estreitas e tortuosas para bloquear o vento e desencorajar a entrada de piratas na aldeia, como se fosse um labirinto, literalmente!

Ohirune House (おひるねハウス)

Crédito: Yuji Julian/ Dia a Dia

Depois seguimos para uma das artes mais famosas de Sakushima: a Ohirune House, que fica no lado oeste do porto.

Nos fins de semana e feriados, é tão popular que as pessoas fazem fila para tirar fotos! Este também é o lugar onde Conan-kun e Kaitou Kid desembarcaram no anime “Detetive Conan: Shipwreck in the Sky”.

Essa casa foi projetada pelo artista Yuki Minamikawa em 2004 e é uma estrutura pintada de preto, com nove janelas. Em cada uma das nove janelas temos uma vista diferente da ilha. 

Quando ele visitou a ilha pela primeira vez, ele pensou: “Eu gostaria de tirar uma soneca aqui” e お昼寝 (Ohirune) significa “soneca”.

Abrir no Google Maps

Kleingarten Welcome Space

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Passamos de bicicleta próximo ao “Kleingarden Welcome Space”, que é uma instalação de acomodação com um campo agrícola. Na entrada há um pequeno parque com cadeiras de mosaico, um relógio de sol e uma placa em forma de montanha. Havia várias flores pelo caminho e paramos para tirar algumas fotos.

East House  (イーストハウス)

Crédito: Aichi Now

Outra obra de arte famosa em Sakushima é a East House, uma obra de arte no lado leste do porto. A parede branca combina com o céu e o mar ao fundo. Assim como na Ohirune House, também é possível entrar na obra e subir na parte interna para tirar fotos!

É composta por dois caramanchões diferentes construídos a norte e a sul e uma longa bancada de 60 metros que os liga. O caramanchão do lado norte tem uma moldura simples e se parece com uma grande janela ou porta-retrato. Na East House você pode descobrir seus diferentes ângulos dependendo da estação ou da hora do dia.

Abrir no Google Maps

Kamome Chushajo (カモメの駐車場)

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

O Kamome Chushajo, literalmente o estacionamento das gaivotas, é uma das obras de destaque da ilha de Sakushima. São vários cataventos de gaivotas ao longo de um quebra-mar. 

As pessoas da ilha são sensíveis e percebem os diferentes tipos de ventos devido à indústria pesqueira. De acordo com cada estação, o ventos recebem algumas nomeações específicas.

Takahito Kimura tem forte interesse pelas ciências naturais, e isso está bem representado em suas obras. Ele pensou nesse estacionamento de gaivotas quando visitou Sakushima e observou todos os pássaros no talude voltados para a mesma direção.

Abrir no Google Maps

Onde comer em Sakushima?

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Após visitar as instalações de arte e explorar a ilha, você pode querer se refrescar visitando pequenas lojas e cafés ao longo da ilha. Como a pesca é abundante durante todo o ano, a principal dieta dos moradores é o peixe, incluindo frutos-do-mar e pepinos-do-mar.

Sendo assim, a principal especialidade de Sakushima são os mariscos gigantes e cada restaurante tem seu próprio estilo de cozinhá-los. Alguns grelham com manteiga e outros cozinham a vapor.

Sakushima Old Folk House Café Kura ssic (佐久島古民家カフェ 蔵ssic)

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Este café reúne a fofura dos gatinhos e uma vista bem tradicional do Japão. Apesar de ser uma casa antiga, está bem conservada e tem um ambiente elegante e calmo. Fomos muito bem recebidos pela anfitriã e pelos gatinhos.

Crédito: Yuji Julian/Dia a Dia
Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Resolvemos fazer uma pausa nos passeios turísticos e entramos neste café aconchegante. Desfrutamos de uma deliciosa limonada e apreciamos a vista do jardim. É um lugar muito bom para ficar refletindo sobre o tempo e o quanto ele parece passar devagar na ilha.

Limonadas e Café

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Abrir no Google Maps

Café Uru (カフェ うる)

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Outro café que recomendamos dar uma passadinha é o Uru Café, que é um dos pontos mais instagramáveis da ilha.

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Lá tem uma asa de anjo como símbolo de amor e paz desenhada por Colette Miller, uma artista visual americana e performer dos Estados Unidos. 

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Tem muitas comidas e bebidas gostosas no menu, mas nós pedimos espeto de camarão com alho para experimentar e um milkshake de morango:

Espeto de camarão com alho (ガーリックシュリンプ)

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Milk Shake de morango (シェイク いちご)

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia

Esses milkshakes são deliciosos e muito bonitos! Tem também nos sabores de morango, uva, matchá e manga!

Instagram: cafe_ulu

Abrir no Google Maps

Café OLEGALE

Uma ótima opção para almoçar ou lanchar é o café OLEGALE. Localizado no meio de Sakushima ao longo da estrada principal que atravessa a ilha. Todos os ingredientes são de origem local da própria ilha e da parte principal da cidade de Nishio. O proprietário também faz mergulhos para coletar alguns dos frutos-do-mar mais frescos.

Abrir no Google Maps

Curiosidades sobre a ilha das artes

Uma curiosidade sobre a ilha de Sakushima, é que ela tem a forma de caranguejo, medindo 11,5 km ao redor e 2 km de um lado para o outro. Apesar de ser uma ilha pequena, há muito para se explorar!

As aldeias da ilha são pequenas e cheias de ruas estreitas e tortas, para poder bloquear o vento e dificultar o ataque de piratas.

Outra curiosidade, é que as casas tradicionais (kurokabe) são pintadas com alcatrão de carvão para protegê-las do impacto das ondas do mar carregadas de sal.

Além disso, grande parte da ilha de Sakushima é coberta por florestas e rodeada de pequenos templos.

A ilha de Sakushima também foi inspirada na ilha da arte de Naoshima, localizada em Kagawa, que é a mais famosa do Japão.

Como chegar à ilha de Sakushima?

Crédito: Vivian Kieko/ Dia a Dia
 LocalIlha de Sakushima
EndereçoIsshikicho Sakushima, Nishio, Aichi 444-0416
 HorárioConfira os horários na tabela abaixo
 Entrada1660 ida e volta (balsa que sai do Porto de Isshiki para a ilha de Sakushima

Como chegar: Na Estação de Nishio, pegamos a linha Meitetsu Tobukotsu Bus Nishio-Isshiki e descemos no ponto Isshiki Sakana Hiroba. A passagem custou 510 ienes e demorou cerca de 30 minutos.

Chegando no Sakushima Ferry Boarding (一色さかな広場・佐久島行船のりば), pegamos a balsa para a ilha de Sakushima. A passagem de ida e volta custou 1660 ienes e levou cerca de 20 minutos para chegar à ilha.

Você pode verificar mais informações de transporte nesses sites: (http://www.meitetsu-toubukoutsu.com/ e http://sakushima.com/guides/access/)

Se você for de transporte público, o último ônibus de volta à estação Nishio é às 18:00. Para pegar o último ônibus, você deve pegar a balsa que sai da ilha às 17h15 (porto leste) ou 17h22 (porto oeste) de volta ao continente.

HORÁRIO DO ÔNIBUS E DA BALSA PARA A ILHA DE SAKUSHIMA

Gostaram de conhecer a ilha de Sakushima? Se você for visitá-la pela nossa indicação, não esqueça de tirar fotos e nos marcar no Instagram. Até o próximo passeio!

VEJA NOSSA EXPERIÊNCIA EM VÍDEO

#turismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.