Shunbun no Hi: O dia que a primavera chega ao Japão

É oficial, agora a estação mais esperada do ano realmente começou!

A primavera é, sem dúvida, a estação mais esperada de todas no Japão, pois com ela vem as tão admiradas flores de cerejeira sakura. Todos os anos, por volta do dia 20 ou 21 de março, acontece o Shunbun no Hi (春分の日) ou Dia do Equinócio Vernal, o dia que marca oficialmente o início da primavera. 

Este dia é feriado nacional, e aproveitando os dias mais longos e quentes, muitas pessoas saem para ir aos parques ou áreas próximas e iniciar a contemplação das flores, “hanami“, ou simplesmente observar o desabrochar das primeiras cerejeiras.

Quando surgiu o Shunbun no Hi?

Crédito: Canva

O Shunbun no Hi era originalmente um feriado xintoísta chamado “Shunki Koreisai”, quando o xintoísmo tinha uma grande presença na política. 

Após a Segunda Guerra Mundial, em 1948, várias reformas foram feitas no Japão para separar a religião do Estado. No passado, esta celebração estava ligada à Família Imperial, que teve grande influência na era Meiji.

 Durante o então “Shunki Koreisai”, o povo adorava seus ancestrais, mas também rezava em respeito aos antigos membros da Família Imperial. No final da Segunda Guerra Mundial, o governo americano permitiu que o Japão mantivesse a figura do Imperador por vários motivos, mas embora continuasse importante, ele perdeu um poder considerável nos assuntos de Estado.

No ano de 1948, o “Shunki Koreisai” foi alterado para a atual celebração “Shunbun no Hi“, um dia que os japoneses tiram para celebrar a beleza da natureza e das criaturas vivas.

Crédito: Canva

Para os estudantes, é também o dia que marca o início das férias de primavera, o período de férias mais longo no Japão.

As cerimônias de encerramento do semestre, ou a cerimônia de formatura dos veteranos costumam ser realizada alguns dias antes. Neste período, é comum ver várias estudantes japonesas vestindo o quimono de formatura: o hakama, que é usado especialmente para a cerimônia de formatura da universidade!

Foto: Dia a Dia/ Vivian Kieko

As origens mais profundas deste feriado

Na verdade, o Shunbun no Hi faz parte de um período de sete dias de celebração do feriado budista chamado Haru no Higan (春の彼岸).

Esta data é exatamente o meio dia, já que a celebração começa 3 dias antes e termina 3 dias depois. No budismo, acredita-se que durante o equinócio de verão, quando as horas de luz e escuridão são iguais, Buda aparece e ajuda as almas perdidas a atravessar o rio entre este mundo e o outro. 

Outras crenças dizem que o Sukhavati, o “Outro Mundo” no budismo, que está localizado no leste, fica mais perceptível à comunicação.

Crédito: AdobeStock

Neste dia, algumas pessoas também aproveitam para limpar os túmulos de seus ancestrais, oferecer flores, comidas e rezar por eles. Acredita-se que assim, eles podem se comunicar e ajudá-los a atravessar o rio.

Os japoneses costumam levar uma comida típica acompanhada com saquê como oferenda aos túmulos de seus ancestrais.

As comidas típicas deste feriado incluem o “botamochi”, um bolo de arroz coberto com pó de feijão, o “dango”, um bolinho de massa tradicional japonês feito de arroz glutinoso, açúcar e água e os “wagashis” temáticos, doces tradicionais japoneses.

Crédito: Canva

E aí, você sabia deste feriado aqui no Japão?

Matéria de referência: JW Web Magazine

Você também pode gostar:

Os melhores lugares para apreciar as sakuras em 2022!

Setsubun: o Festival de boas-vindas à primavera

Qual roupa os pais devem usar na entrada e formatura da escola japonesa?

#curiosidades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.